Vídeo Caseiro Nacional Morena Rabuda Gozando No Pau Dele Do Seu Namorado – Manaus

25 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

25 seg

Categoria:

Tag: ,

Vídeo Caseiro Nacional Morena Rabuda Gozando No Pau Dele Do Seu Namorado – Manaus

Vídeo Caseiro Nacional Morena Rabuda Gozando No Pau Dele Do Seu Namorado – Manaus

Apertei bem aquela bunda suculenta, e enquanto isso, nosso beijo era cada vez mais molhado. Ela fica linda nestes momentos, pois nada mais lindo do que uma mulher que demonstra gostar da coisa e que sabe como fazer!Bom eu tinha 13 anos ,era curiosa e resolvi olha alguns vídeos na Internet ,perbeci q aquilo foi me excitando , fiquei molhadinha e por mais q tivesse 13 anos eu jaa era bem intendida.

Chamei o caseiro e mandei tirar os cães dali, pois logo chegaria visita, ele levo-os e os amarrou no galpão, para de noite leva-los pra outro lugar.

Moramos em Manaus e temos um sitio fora da cidade a 50 km. agradeci, dei outro beijo e me retirei, meia hora antes de o horario de almoço ele me chama, ao entrar manda eu trancar a porta, e ao chegar na mesa dele ele me coloca no colo e começamos novamente a se beijar como um casal de adolescentes apaixonados, ele se excitou, e eu me abaixei ali mesmo, ele sentado na cadeira e eu de joelhos em sua frente mamei ele com carinho e com muito gosto, ele avisou que ia gozar, e bati uma punheta para ele, e ele acabou gozando na minha mão enquanto eu o masturbava. Bastaram alguns poucos minutos nessa sessão de sexo oral para a Amanda atingir o clímax, gozando ruidosamente sobre a cabeça do namorado. Fui comprar um presente sem segundas intenções no shopping conjunto nacional. Marcos não se fez de rogado, e puxando-a para si começou a chupar a boceta da morena, deslizando sua língua por toda a sua extensão. -Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai. Ele encostou a cabeçona da rola na entrada, afogou um pouquinho a ponta da cabeça na buceta e disse; lá vai.

Quem leu um dos últimos contos sabe que dei para o filho do vizinho e seus amigos.