Traçando O Cuzinho Da Veronica No Quintal Dela

3 min

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , ,

Traçando O Cuzinho Da Veronica No Quintal Dela

Traçando O Cuzinho Da Veronica No Quintal Dela

Pensei: esse cara não está vendo que estou aqui tomando banho?Quando menos esperei, senti sua mão tocar minha bunda, ele deu um aperto que hoje entendo o que queria dizer, foi um aperto tipo:Esse rabinho parece que tá afim de levar uma surra de rola …Fiquei sem ação, não sabia se me virava, fiquei mudo e ele perguntou:– Esse rabinho é uma delícia, ele gosta de levar pau?E consegui dizer:– GostaEntão aproveitando que não tinha ninguém no quintal ele disse então vem aqui e dá uma chupada no meu cacete.

Com direito a uma porrada de priminhos pentelhos, que ela ama de todo coração.

Quero sentir sua porra quentinha aquecer meu cuzinho todo…Gabriel tem 16 anos, jeitão de moleque safado e pegador, chegamos no litoral por volta de 21:00 horas, arrumamos as tralhas e saímos pra fazer um lanche, e quando gabriel foi o banheiro, e tavinho meu sobrinho safadão perguntou como nós faríamos pra transar, ja que gabriel estava junto e que em uma semana minha esposa viria ao nosso encontro.

Hospedado sozinho, cheguei no hotel depois de meus afazeres eram mais ou menos 17 horas da tarde. Ele segurava meus peitos com força com um mão e minha bunda com a outra.

O jeito foi Bruno voltar a ter “aulas extras e particulares” com a Meg…"– Estou socando e vou gozar junto contigo. Acontece que quando eu era adolescente com 15 anos, tive uns lances com 1 amigo, e daquela epocaate antes de casar, mantivemos um relacionamento paralelo, sendo q nos viamos pelo menos 1 vez todos os mesesNo comeco, quando iniciamos o lance de sexo entre eu e esse amigo, nos não tinhamos muitacriatividade, eu o pegava e o comia…. Depois a peguei coloquei ela de bruços e fiz longas carícias nas coxas e lambi sua bucetinha e cuzinho como um cachorro no cio nessas horas ela estava bem ofegante percebi que já era a hora de socar naquela bucetinha rosada. Os dois ficam se beijando e atracando sem nenhuma preocupação com o tempo ou com a minha presença.