Novinha Casada Dando Pro Amante

Novinha Casada Dando Pro Amante

Novinha Casada Dando Pro Amante

"Sou um homem acima da media da maioria dos brasileiros, visitando minha vó em uma cidade do interior num dia de muito tédio, resolvi usar como distração meu celular através de aplicativo chamado imo, no qual notei que tinha uma pessoa diferente da minha usualidade, resolvi indagar para ver se conhecia, então para minha supresa era uma ex aluna de um tempos atras quando ainda era professor de ensino medio, bem que na epoca ja era super gamado nela pois alem de ser novinha tinha um corpo pelo qual sempre fui apaixonado, conversamos bastante pelo aplicativo, foi onde surgiu um boa oportunidade para comer aquela gostosa, “se um homem me deixa doida de tesão eu deixo ele fazer o que quiser comigo” quando terminei de ler isso resolvi conversar bem picante, dizendo a ela tudo que eu faria se tivesse ela por uma noite primeiro disse a ela q eu era dotado para nao ter susto, disse que começaria beijando o pescoço dela e apalpando todo o corpo dela encostaria ela na parede puxaria o cabelo dela e a comeria tão forte que ela não se lembraria que era comprometida.

Entre tapas e enfiadas desenfreadas minha mãiiinha ia sendo xingada de vários nomes obscenos em inglês pelos cinco gringos que riam muito entre eles.

Acabou acontecendo o que eu temia: estava completamente apaixonada por ela! Eu nao pensava em outra coisa a nao ser ela, sonhava com ela todas as noites(conseguem imaginar o tipo de senho, ne?), ouvia a sua voz dentro de mim a cada momento! Eu ja estava ficando louca de ve-la toda semana, cantando, e nao poder sequer encostar nela! Fiquei nessa um ano e meio… tempo de sofrimento!Ela falava que não era-mos seus netos, e sim seus amantes, falava que ela era nossa prostituta particular.

Confessávamos nossas preferências, inclusive posições sexuais. Foi mais lento, dando muitas lambidas no tronco, pondo as bolas na boca e me olhando sem parar. Me chamo Dilan, tenho 28 anos, sou morena, 1,65 de altura e sou casada a 11 anos.

Suas nádegas vieram em direção ao meu pau e lá permaneceram por alguns segundos.