Loira Safada Não Se Intimida Com Tamanho E Enterra O Pau Do Amante Até O Fundo

Loira Safada Não Se Intimida Com Tamanho E Enterra O Pau Do Amante Até O Fundo

Loira Safada Não Se Intimida Com Tamanho E Enterra O Pau Do Amante Até O Fundo

Perdi a vergonha e pedi pra chupar, na hora ele sentou no sofá e eu me ajoelhei e cai de boca naquela rola gostosa, ele dava uivos de tesão, chupava a cabecinha, dava beijinhos, enfiava a lingua no buraquinho, ele me chamava de putinha safada!!! Vaiii minha cachorrinha, chupa meu pau, chupa seu paizinho, chupaaa, tira leitinho… Vai minha quenga! Vai, tá gostoso, vaaaiiiiii… Mais uma vez, não aguentei, me levantei, ajoelhei no sofá com aquele pau entre minha pernas e sentei gostoso, num frenesi louco, parece que íamos explodi juntos, eu pulava no vai e vem acelerado, ele gritava tanto que acho que os vizinhos ouviram kkkkkk.

Ate hj somos amantes mais as outras aventuras conto nos próximos contos.

Ficaram três dias lá e, sozinhos, curtiram a intimidade.

Fomos para o quarto e ele me mandou ficar de 4 na cama, obedeci e ele começou a beijar minha bundinha que tanto ele admirava, dava uns tapinhas e dizia que não via a hora disso… dos beijinhos passou a lambidas com uma língua áspera que me tava me deixando com muito tesão novamente ele aproveitava e passava o creme nas minhas costas e chegou com a língua no meu cuzinho, ai eu delirei e gemi…ele abriu a minha bundinha com as mãos e enfiou a língua no meu cuzinho depiladindo como se tivesse alucinado por mim, ai eu rebolava igual uma putinha de verdade na língua dele e tava quase gozando, ai sugeri que ele se deitasse de barriga para cima, o que le fez, mais que depressa, eu fui por cima dele e comecei a mamar seu pauzão que parecia maior que no sofá apontando pra cima e ele abria minha bundinha e metia a língua, eu tava alucinado de tanto tesão e seu pau já estava babando novamente quando ele mando eu ficar de 4 novamente, peguei uma camisinha entreguei pra ele e pedi que fosse carinhoso pois eu não sabia se iria agüentar tamanho cacete na minha bundinha, ele sorriu e sussurrou no meu ouvido que iria ser bem carinhoso com o viadinho dele e jamais iria machucar a putinha dele. com/video/460/coroa-loira-adora-pegar-em-uma-pirocaEla- nada(escrito por Kaplan)” Ela sorriu, mas, dessa vez, docemente, como enlevada por um pensamento delicioso: “Caramba, estou à beira do abismo. Subi nele e enterrei com vontade, ele gemeu e pediu para enterrar tudo e ao mesmo tempo, fiquei louco e segurei a pica dele que ja ficou dura, ficamos assim eu enterrando gostoso.

Gabriel pirou ainda mais, começou a socar fundo, o pau de Antonio começou a crescer na boca da esposa e ela acelerou a chupada.