Índia Peituda Da Tribo Chupa Pau Fazendo Boquete No Pau Grande E Grosso

Índia Peituda Da Tribo Chupa Pau Fazendo Boquete No Pau Grande E Grosso

Índia Peituda Da Tribo Chupa Pau  Fazendo Boquete No Pau Grande E Grosso

Ele tinha incentivado sua esposinha aquela situação e agora não podia parar aquele gigante, mesmo que quisesse!! É, parecia que ele ia levar chifres mesmo!! Lágrimas lhe vieram aos olhos! Bom, pelo menos cento e cinqüenta dólares lhe aliviaria a dor dos cornos! E também Gisele não sabia o que estava acontecendo com ela!-Vem cá…crioulo machudo!! Você me fez gozar como nunca!! Deixa agora eu retribuir…com minha boquinha!!Não, não era verdade!! Sua esposinha que apenas dias antes começara a lhe fazer boquete com perfeição de uma profissional, ia agora presentear aquele negão que ela mal conhecia!!-Meu deus! Ela deve tá inteiramente fora de si!!Não sabe o que está fazendo…Gisele ajoelha-se a beira da cama enquanto Ruddi também se ajeita ficando com as canelas fora da cama e Gisele entre suas pernas olhando extasiada a imensa tora de carne negra em suas mãos!!Gil também via a imensidão de rola que Ruddi possuía!! Mais um motivo pra se sentir profundamente humilhado! Gil pela primeira vez notava a exuberância das nádegas de sua mulherzinha e por um breve momento um brilho de felicidade passou em seus olhos quando ele imaginou que quando tudo terminasse ele iria possuir aquele cuzinho virgem da esposinha!!Porém ao ver os lábios de Gisele ovalarem-se ao se aproximarem da arroxeada bolota da glande de Ruddi, ele não conteve um soluço e as lágrimas!! Gil teve que morder a própria mão para não deixar seus chifradores escutá-lo. Era morena, baixinha de cabelos cacheados até a altura dos ombros, magrinha peituda, uma graça. Fui numa loja comprar algo para uma namorada e fui atendido por uma baixinha deliciosa, cabelos pretos lisos com franja e longos até a bunda, grande, redonda e arrebitada. Decidi naquele ano, me vestir de índia americana, tipo de filme bang bang.

Quem já a leu o primeiro conto sabe que Marina ficou vidrada em pinto grande e grosso desde que transamos a quatro pela primeira vez…. Quase todas as “tribos” vem conversar comigo: dos rockeiros aos evangélicos. Chupava e olhava fixamente para a camera como se estivesse olhando pra mim e pedia goza na minha boca lambuza minha cara para meu maridinho vê? Aquilo me fez gozar sem nem ao menos pegar no meu pau… com o rosto todo melado(coisa que ela nuna deixou eu fazer) ela vai ate marcos e dar-lhe um beijo daqueles bem apaixonado… seu marcos no auge dos seus 55 ficou novamente de pau duro e foi posicionando minha esposinha para se acomodar no seu cacete que tambem num era essa descomunal nao… era bem grosso e eu via que minha esposa estava apreciando cada centimetro que invadia sua bucetinha… depois de um certo tempo nessa posica, ela se levanta e fica de quatro para seu marcos que de imediato se encaixa atras dela, e nao demora muito e ele enche a buceta da minha esposa de gozo. carina disse que não podia fazer aquilo com a irmã e eu disse que ninguém precisava ficar sabendo, então ela me perguntou mais uma vez se eu iria arrumar o dinheiro pra ela e eu confirmei que sim, ela saiu foi a cozinha olhou pra rua pra ver se a irmã não estava vindo e quando voltou, virou de costas e abaixou a bermuda até o pé, cara eu não acreditei naquilo, minha cunhadinha tão recatada perto de mim agora com a calça arriada e a bunda de fora pedindo que eu metesse logo pois poderia chegar alguém dá pra acreditar nisso, meu coração disparou minha mão suava de tanta alegria, eu queria ter filmado aquilo, seria, assim como é minha recordação eterna, então abaixei minha bermuda até os pés tbém e passei um pouco de saliva no pau com medo de machuca-lá, qual não foi minha surpresa, minha cunhada estava com a boceta tão melada que meu pau entrou escorregando, eu coloquei a cabeça na portinha e ela tratou de empurrar a bundinha de encontro ao meu pau, fazendo meu cacete desaparecer todo dentro dela, quem diria uma bocetinha tão pequena engolindo um pau desse porte sem fazer força, minhas bolas encostaram em suas deliciosas coxas e eu comecei a estocar devagar, até chegar um momento de loucura em que tirei suas tetas pra fora e segurando minha cunhadinha pelas tetas comecei a foder sua bocetinha como uma gata gostosa merece, ela dizia vai mete gostoso, cunhado tarado, filho da puta que eu tô quase gosando também, pouco antes de sentir vontade gosar eu disse a ela, ai carina não tô aguentando mais eu vou gosar daqui a pouco, minha cunhada me pediu que não gosasse dentro dela pensei que ela queria minha porra na boca, mas pra mim era uma questão de honra despejar toda minha porra dentro daquela bceta que eu não sabia se seria minha outra vez, ou não, então depois de meter por uns 15 minutos acariciando suas coxas, grudei novamente nos peitos gostosos dela e comecei estocar mais forte sentindo sua bundinha gostosa bater em minha virilha e sem avisar comecei a gosar quando ela percebeu tentou tirar mas eu segurava firme nas tetas dela e não deixei ela se mexer até que a ultima gota de porra saisse, depois tirei o pau com calma e ela me olhava assustada querendo por a roupa e ir embora, medo da irmã chegar, mas eu disse que não, disse que ela não sairia dali sem gosar na minha boca, minha cunhada que á essas horas tbém ja estava possuida pelo tesão concordou e ficou de pé na minha frente, abriu novamente a bocetinha com os dedos e comecei a lamber seu grelo, sua boceta agora já xeirava mais forte devido a mistura de secreções e porra, mas em dois minutos ela gosou forte prendendo minha cabeça em sua xana semi depilada, nos trocamos rapidamente e fomos para a cozinha começamos a conversar e sobe que seu medo de eu gosar dentro é que ela não estava tomando remédio, mas ainda bem que não ficou grávida, em menos de 10 minutos minha esposa chegou, sei que ela ficou desconfiada de alguma coisa mas não disse nada, me troquei e com meia hora de atrazo voltei radiante pro meu serviço e ao mesmo tempo preocupado, poi na realidade não tinha o dinheiro pra arrumar pra ela, e não sabia o que ia dizer, mais tarde ela me ligou pedindo sigilo e perguntando se eu iria arrumar o dinheiro pra ela, confirmei que sim, e fui pensando num jeito de enrolar, por fim os dias se passaram e disse a ela que o banco não pode me arrumar o empréstimo porque havia voltado um cheque que emprestei a um amigo e ele não tinha o dinheiro pra pagar agora, enfim se ela deu pra mim só por causa do empréstimo não importa o que importa é que ela sentiu tesão e eu vou ter a eterna recordação da minha cunhada xupando meu pau, sendo xupado por ela e fodendo gostoso a boceta que sempre foi motivo de punheta na minha vida.