Gaucha Casada De Uruguaiana Dando Para Um Amigo E O Corno Feliz Da Vida

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

Gaucha Casada De Uruguaiana Dando Para Um Amigo E O Corno Feliz Da Vida

Gaucha Casada De Uruguaiana Dando Para Um Amigo E O Corno Feliz Da Vida

Enfim o Carlos sai ajeitando o short e a camisa.

Sou lesbica!!! De verdade, sou assumida e feliz com a minha opcao! Mas isso nem sempre foi assim… ate eu completar 14 anos eu era uma adolescente normal, me interessava por meninos e ja tinha tido minhas ficadas por ai!Deitei-me liguei a tv e ele logo deitou, entramos debaixo dos cobertores, 2, afinal fazia frio.

Mas, até então, eles haviam apenas feito entre quatro paredes, e só os dois. Ele realmente entrou inteirinho, encostando no fundo do meu cu, sentia as bolas dele na minha bunda e começou a bombar cada vez mais rápido batendo forte contra mim e em cada batida o pau dele sacudia dentro do meu rabo e se esfregava por todas as paredes do meu reto e era gostoso demais, nesse ritmo ia começar a ter orgasmos anais já já. Enfim meu amigo me disse que na realidade, a menina era muito bonita, era um furacão na cama, por isso não se importou com esse lado meio alternativo.

O homem ficou mais excitado por eu ser casada, segurou forte na minha cintura e já não fazia menor questão de ser discreto, me puxava contra o pau dele.

Ela se deitava de bruços, as pernas arreganhadas e abria a bunda com as mãos, ao mesmo tempo que esfregava a xota na cama, toda encharcada. Me olhava com uma cara de quem estava adorando e que queria me matar a bucetadas, e eu dava tapas na bunda branquinha dela e a xingava de vadia e minha putinha gaúcha. Nisso eu perguntei:_ Verdade o que tia?Então ela disse diretamente, no seco:_ A Simone me contou que você tem o pau grande, é verdade Ricardo?Nisso eu já saquei o que a minha tia tava querendo e fui dando corda para a situação. Comecei então a comê-la de quatro,e não demorou muito para ela gozar. Ela tirou a camisinha dele, chupou de novo o seu pau e sentou sobre ele, ainda que estivesse em meia recuperação, foi sentando, subindo e descendo até ficar bem duro de novo, então aumentou a velocidade e aproveitou, gozou duas vezes com ele, enquanto gozava me xingava e me chamava de corno, me chamava de chifrudo frouxo, de corno manso e mais e mais dava para o outro.