Comendo A Loira No Motel

4 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

4 min

Categoria:

Tag: , , ,

Comendo A Loira No Motel

Comendo A Loira No Motel

A Flávia correspondeu de acordo e todo dia depois das provas vinha toda fogosa querendo logo chegar no motel. Até que a dor diminuiu muito e eu explodi num orgasmo devastador.

Completar dezoito anos estava sendo uma experiência interessante para Jéssica, pois todas as suas amigas da casa já eram maiores de idade e podiam fazer coisas que ela não podia. Foi um jato certeiro dentro de sua boca, ela nao deixou cair nada e engoliu. Devia ter umas cinco ou seis mulheres ali.

Em pouco tempo, não resisti e gozei feito um cavalo em sua vagina.

Eu me deitei, ela foi até o banheiro se lavar, quando voltou disse: Que delicia transar com você. Vendo essa loira de 1,78, cavalo, bunda e peito grande pensei no desperdício que seria ver tudo escondido em roupa de homem, mass.

Tudo mundo sai feliz no final.

De repente parou de me socar a punheta e disse que não queria que eu sujasse a colcha.

Separando as nadégas dela, mergulhou sua boca em encontro ao cuzinho da Patrícia.

Nós começamos a conversar e então me perguntou de meu ex namorados se eu ja tinha namorado cara mais velhos eu respondi que sim perguntou se eu gostava de homens experientes eu disse que sim que o filho dele era novo mas sabia me satisfazer ele chegou bem perto e falou assim você é uma mulher linda Kim precisa ser bem apreciada eu fiquei com vergonha mas tomei coragem e perguntei a ele o que o senhor acha que falta? Ele sorriu e me beijou na hora ele percebeu que eu estava sem sutiã porque meus bicos ficaram duros ouvimos o barulho do carro e meu sogro falou vou querer continuar te satisfazendo se você me permitir Kim eu sorriNo dia seguinte eu já estava com segundas intenções duplas tinha agora dois homens dentro da mesma casa querendo me comer e isso me excitava muito.

Ele estava terminando a construção de um edifício de apartamentos e como o lote pertencia originalmente a ele, ele o cedeu à construtora em troca de um dos apartamentos de cobertura.

– Implorei para o de pau menor deles ficasse no meu cuzinho….

e o outro maior na minha bucetinha…pois não sabia se ia aguentar.

Fiquei sem saber o que fazer até que observei que tinha algumas árvores mais em frente perto de rochas, então chamei ela ir para lá e ela acabou aceitando.

Só que ela tinha uma novidade para o tio também. Olhei o tão fundo quanto pude nos olhos dela, tentando decifrar o que se passava na cabeça daquela mulher.

Senti a cabeça dele entrar e estremeci.

Entendi o que ele quis dizer. Caro leitor amigo, leia antes meu conto anterior / Problemas-Comendo a sobrinha.

Acabou me convidando para visitá-los.